Herdeiro do Reino

Ó tu, herdeiro do reino celeste, por que dormitas tão perto do lar?
Rompe as cadeias que ao mundo te prendem! Vem logo a Cristo que te há de salvar!

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Feliz Natal, com Jesus!


Operação Chuva Global, 4-14 de janeiro de 2012



Imagine milhões de pessoas em todo mundo orando juntas pelo derramamento do Espírito Santo. Esse é o objetivo de uma campanha de oração lançada pela Igreja Adventista em todo mundo que, em 10 dias, reunirá pessoas de vários países para orarem juntas.

Na internet, a campanha está sendo promovida pelo site reavivamentoereforma.com e pela página facebook.com/ igrejaadventistadosetimodia. A Rádio e TV Novo Tempo também estarão incentivando diariamente as pessoas a orar e passarem mais tempo com Deus estudando a Bíblia.
Quem acessa a internet poderá assistir e fazer download de vídeos abordando o tema do dia. 

Para cada dia haverá um motivo especial de oração:

 

04/01 – Intercessão pelo derramamento do Espírito Santo – Hebreus 10:22  
05/01 – Entrega pessoal – Tiago 1:6 
06/01 – Arrependimento sincero – Daniel 9:4-6 
07/01 – Confissão – I João 1:9
08/01 – Amor pelos perdidos – João 17:20 e 21 
09/01 – Exame pessoal – problemas com familiares ou membros da igreja – Salmos 51 
10/01 – Ajuda financeira para a obra de Deus – Filipenses 2:5-9 
11/01 – Obediência – maturidade em Cristo – Romanos 12:1 e 2 
12/01 – Ação de graças – cura dos doentes – Filipenses 4:4-6 
13/01 – Testemunho apaixonado – missão para o mundo – Romanos 1:16 e 17

Veja algumas dicas:

  • Peça a Deus para preparar o seu coração para essa experiência de 10 dias de oração.
  • Forme um grupo de oração. Convide uma ou mais pessoas para acompanhá-lo, ou peça ao pastor de sua igreja para divulgar essa atividade para toda a igreja.
  • Escolha um horário conveniente para que as pessoas que você convidou possam participar com você.
  • Separem uma hora por dia para orar, se possível.
  • Comecem e terminem o momento de oração em grupo com louvores e agradecimentos.
  • Façam orações de frases curtas para que cada pessoa possa orar mais de uma vez e para permitir ao Espírito Santo impressioná-lo como orar.
  • Passem mais tempo efetivamente orando em grupo do que apresentando pedidos de oração.
  • Separe tempo pessoal, particular com Deus, além do tempo de oração em grupo.
  • Pense em adotar algum tipo de jejum, como o de TV, música secular, filmes, Internet, ou sobremesas.
  • Use o tempo extra para orar e ler a Bíblia.
  • Peça a Deus para Se revelar a você.
  • Peça ao pastor de sua igreja para promover os 10 dias de oração na igreja local através de testemunhos de como Deus operou como resultado das orações em grupo.
  • Nos cultos de Sábado durante os 10 dias dêem um destaque especial a oração.
  • Peça a Deus para mostrar-lhe cinco pessoas por quem orar durante os 10 dias.
Fonte: Reavivamento e Reforma


sábado, 22 de outubro de 2011

Pedalando para as missões!

por Shenalyn Page
As pernas cansadas de Daniel agitavam furiosamente os pedais de sua pequena bicicleta vermelha. Não era apenas um passeio de bicicleta em uma tarde de lazer - o meu filho de 4 anos, tinha algo mais em mente.
Quando eu mostrei a Daniel fotos dos missionários que nossa família patrocina no Congo Frontline Missions, ele ficou ansioso para ajudar. Ele queria enviar US $ 1.000, mas eu sabia que não tinha o dinheiro. Eu orei e Deus me deu uma ideia: Daniel poderia fazer uma maratona de bicicleta durante a nossa caminhada diária e conseguir patrocinadores para ajudá-lo a alcançar seu objetivo. Se fizéssemos nossa volta de meia milha quatro vezes por dia, até seu quinto aniversário em dois meses, ele poderia fazer 200 voltas. Seria uma boa oportunidade para ele aprender a perseverança, auto-sacrifício, realização e a alegria de servir.


No dia seguinte, eu ajudei Daniel fazer um gráfico para acompanhar seu progresso, e ele alegremente completou suas primeiras quatro voltas. Enviei um e-mail para a família e alguns amigos contando-lhes o desejo de Daniel de arrecadar US $ 1.000 para o Congo. Logo tivemos patrocínios totalizando US $ 1.200. Outros souberam do nosso projeto, e no tempo em que Daniel terminou a sua maratona de bicicleta, recebemos US $ 4.120 em doações.

"Eu estou feliz que eu poderia fazer meu projeto de aniversário porque ele arrecadou dinheiro para os missionários ", disse Daniel. "Você deve fazê-lo também para que mais pessoas possam aprender sobre Jesus. "
 
Na véspera de seu aniversário, Daniel completou seu objetivo de dar 200 voltas. Deus verdadeiramente abençoou!

Shenalyn Page e sua família vivem na California e patrocinam o trabalho do Congo Frontline Missions.

Dicas para tornar as missões uma realidade para as crianças
1. Memorizem juntos textos
sobre o chamado de Deus para que sejamos missionários.
2. Histórias sobre missão: leia, assista, fale!
3. Doe dinheiro para as missões e dê a seus filhos a oportunidade de doar um pouco do seu próprio dinheiro.
4. Conheça missionários de verdade.
5. Adote uma família missionária para apoiar e orar.
6. Planejar uma festa de aniversário missionária ou outros eventos com tema missionário.
7. Fazer trabalho missionário na sua comunidade


Visite o site do OCI

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

1 João 2:5-6

VERSÍCULO:
Desta forma sabemos que estamos nEle: aquele que afirma que
permanece nEle, deve andar como Ele andou.
-- 1 João 2:5-6

PENSAMENTO:
Você quer saber quem anda com Jesus cada dia? Procure as pessoas
cujas vidas parecem com a vida dEle! Quer andar com Jesus? Olhe a
vida dEle nos Evangelhos (Mateus, Marcos, Lucas e João). Veja como
Ele tratava as pessoas; e depois faça o mesmo! Note como Ele
derrotou Satanás e superou a tentação. Confie que você pode fazer o
mesmo! Ao fazer estas coisas, você descobrirá que Jesus não está
apenas andando com você; Ele está trabalhando através de você
também!

ORAÇÃO:
Sussurre no meu espírito, Ó Deus, e capacite-me com Teu Espírito
para viver uma vida de integridade e pureza como Jesus viveu. Por
favor, dê-me um coração para servir pessoas, querido Pai, como Teu
Filho tem. Ajude-me a enxergar não apenas as necessidades dos
outros e ouvir seus clamores, mas também a reagir com amor e
compaixão. No nome do meu Salvador Jesus eu oro. Amém.

http://www.iluminalma.com/dph/2/1020.html

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Preparação para a Chuva Serôdia - B. E. Wagner

Coletânea de textos do Espírito de Profecia, relacionados com a Chuva Serôdia. Tendo apresentado esses estudos em diferentes lugares ao redor do mundo, devido à sua apreciação e aceitação, o autor concordou em reunir seu trabalho neste livro. 

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

A Lei da Contemplação

"Tenha cuidado com o que você pensa, pois a sua vida é dirigida pelos seus pensamentos." Provérbios 4:23 (NTLH)

É lei, tanto da natureza intelectual como da espiritual, que, pela contemplação, nos transformamos. O espírito gradualmente se adapta aos assuntos com os quais lhe é permitido ocupar-se. Identifica-se com aquilo que está acostumado a amar e reverenciar. O Grande Conflito, pág. 555

Se nós mesmos nos colocamos sob influências objetáveis, poderemos esperar que Deus opere um milagre para desfazer os resultados de nossa atitude errada? De maneira nenhuma. Vida no Campo, pág. 25

Temos uma obra a fazer a fim de resistirmos à tentação. Aqueles que não querem ser presa dos ardis de Satanás devem bem guardar as entradas da alma; devem evitar ler, ver, ou ouvir aquilo que sugira pensamentos impuros.
A mente não deve ser deixada a divagar ao acaso em todo o assunto que o adversário das almas possa sugerir.
"Cingindo os lombos do vosso entendimento", diz o apóstolo Pedro, "sede sóbrios, ... não vos conformando com as concupiscências que antes havia em vossa ignorância; mas, como é santo Aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver." I Ped. 1:13-15.
Diz Paulo: "Tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai." Filip. 4:8. Isto exigirá oração fervorosa e incessante vigiar. Devemos ser auxiliados pela influência permanente do Espírito Santo, que atrairá a mente para cima, e habituá-la-á a ocupar-se com coisas puras e santas. E devemos fazer estudo diligente da Palavra de Deus. "Como purificará o jovem o seu caminho? Observando-o conforme a Tua Palavra. Escondi a Tua Palavra no meu coração", diz o salmista, "para eu não pecar contra Ti." Sal. 119:9 e 11. Patriarcas e Profetas, pág. 460.

Os leitores de contos frívolos e empolgantes tornam-se inaptos para os deveres da vida prática. Vivem em um mundo irreal. Tenho observado crianças a quem se consentiu adquirir o costume de ler tais histórias. Quer em casa quer fora de casa, achavam-se inquietas, sonhadoras, incapazes de conversar a não ser sobre os assuntos mais triviais. Pensamentos e conversas religiosas eram inteiramente alheios ao seu espírito. Cultivando o apetite pelas histórias sensacionais, perverte-se o gosto da mente, e o espírito não se satisfaz a menos que seja nutrido com tal alimento prejudicial. Não posso imaginar expressão mais apropriada para designar os que condescendem com tal leitura, do que a de embriagados mentais. Hábitos intemperantes na leitura têm sobre o cérebro um efeito idêntico àquele que os hábitos de intemperança no comer e no beber exercem sobre o corpo. Conselhos aos Pais, Professores e Estudantes, págs. 134 e 135

Pouca diferença faz ir ao cinema ou trazê-lo para casa. Aliás, penso que trazer o cinema para casa é pior...

quarta-feira, 29 de junho de 2011

terça-feira, 28 de junho de 2011

Paul Washer - Igrejas e as Técnicas Carnais


Paul Washer - Igrejas e as Técnicas Carnais 

Há esperança para cada um de nós, mas de uma só maneira - apegando-nos a Cristo e empregando toda energia para obter a perfeição de Seu caráter. Essa religião piegas que faz pouco do pecado, e só realça o amor de Deus pelo pecador, encoraja os pecadores a crer que Deus os salvará enquanto continuarem no pecado, sabendo que é pecado. É isso que estão fazendo muitos que professam crer na verdade presente. A verdade é mantida à parte de sua vida e essa é a razão pela qual não mais tem o poder de convencer e converter a alma. Deve haver um esforço de cada nervo, fibra e músculo para deixar o mundo, seus costumes, práticas e modas. 

EGW - Carta 53, 1887

quinta-feira, 2 de junho de 2011

A Situação da Igreja Antes da Segunda Vinda

Prezados, o texto é  extenso mas vale pelo conteúdo da mensagem... encontre um tempo para ler... Deus os abençoe!

Cristo e Seus discípulos estão assentados no Monte das Oliveiras. O Sol já desapareceu e as sombras da noite crescem sobre a Terra. Pode-se ver uma casa esplendorosamente iluminada como para uma festa. A luz jorra das aberturas, e um grupo expectante indica que um cortejo nupcial está prestes a aparecer. Em muitas regiões do oriente as festividades nupciais são realizadas à noite. O noivo parte ao encontro da noiva e a traz para casa.
À luz de tochas, o cortejo dos nubentes sai da casa paterna para seu próprio lar, onde um banquete é oferecido aos convidados. Na cena que Cristo contemplava, um grupo espera o aparecimento do cortejo nupcial para a ele se ajuntar.
Na adjacência do lar da noiva esperam dez virgens trajadas de branco. Todas levam uma lâmpada acesa e um frasco de óleo. Todas aguardam  ansiosamente a vinda do esposo. Há, porém, uma tardança. Passa-se uma hora após outra, as vigias fatigam-se e adormecem. À meia-noite ouve-se um clamor: "Aí vem o esposo! Saí-lhe ao encontro!" Mat. 25:6. Sonolentas despertam, de repente, e levantam-se. Vêem o cortejo aproximando-se resplandecente de tochas e festivo, com música. Ouvem as vozes do esposo e da esposa. As dez virgens tomam suas lâmpadas e começam a aparelhá-las, com pressa de partir. Cinco delas, porém, tinham deixado de encher seus frascos. Não previram demora tão longa, e não se prepararam para a emergência. Em aflição apelam para suas companheiras mais prudentes, dizendo: "Dai-nos do vosso azeite, porque as nossas lâmpadas se apagam." Mat. 25:8. Mas as cinco outras, com suas lâmpadas há pouco aparelhadas, tinham seus frascos esvaziados. Não tinham óleo de sobra, e respondem: "Não seja caso que nos falte a nós e a vós; ide, antes, aos que o vendem e comprai-o para vós." Mat. 25:9.
Enquanto foram comprar, o cortejo foi-se e as deixou. As cinco, com as lâmpadas acesas, se uniram à multidão, entraram na casa com o cortejo nupcial, e fechou-se a porta. Quando as virgens loucas chegaram à entrada da casa do banquete, receberam uma recusa inesperada. O anfitrião  declarou: "Não vos conheço." Mat. 25:12. Foram abandonadas ao relento, na rua solitária, nas trevas da noite. Quando Cristo, sentado, contemplava o grupo que aguardava o esposo, contou aos discípulos a história das dez virgens, ilustrando, pela experiência delas, a da igreja que viveria justamente antes de Sua segunda vinda.
Os dois grupos de vigias representam as duas classes que professam estar à
espera de seu Senhor. São chamadas virgens porque professam fé pura. As lâmpadas representam a Palavra de Deus. Diz o salmista: "Lâmpada para os meus pés é a Tua palavra e, luz para os meus caminhos." Sal. 119:105. O óleo é símbolo do Espírito Santo. Assim é representado o Espírito na profecia de Zacarias. "Tornou o anjo que falava comigo", diz ele, "e me despertou, como a um homem que é despertado do seu sono, e me disse: Que vês? E eu disse: Olho, e eis um castiçal todo de ouro, e um vaso de azeite no cimo, com as suas sete lâmpadas; e cada lâmpada posta no cimo tinha sete canudos. E, por cima dele, duas oliveiras, uma à direita do vaso de azeite, e outra à sua esquerda. E falei e disse ao anjo que falava comigo, dizendo: Senhor meu, que é isto? E respondeu e me falou, dizendo: Esta é a palavra do Senhor a Zorobabel, dizendo: Não por força, nem por violência, mas pelo Meu Espírito, diz o Senhor dos Exércitos. E, falando-lhe outra vez, disse: Que são aqueles dois raminhos de oliveira que estão junto aos dois tubos de ouro e que vertem de si ouro? Então, Ele disse: Estes são os dois ungidos, que estão diante do Senhor de toda a Terra." Zac. 4:1-4, 6, 12 e 14.
Das duas oliveiras o dourado óleo era vazado pelos tubos de ouro nas taças do castiçal, e daí nas lâmpadas de ouro que iluminavam o santuário. Assim, dos santos que estão na presença de Deus, Seu Espírito é comunicado aos que são consagrados para o Seu serviço. A missão dos dois ungidos é comunicar ao povo de Deus aquela graça celestial que, somente, pode fazer de Sua palavra uma lâmpada para os pés, e uma luz para o caminho. "Não por força, nem por violência, mas pelo Meu Espírito, diz o Senhor dos Exércitos." Zac. 4:6.
Na parábola, todas as dez virgens saíram ao encontro do esposo. Todas tinham lâmpadas e frascos. Por algum tempo não se notava diferença entre elas. Assim é com a igreja que vive justamente antes da segunda vinda de Cristo. Todos têm conhecimento das Escrituras. Todos ouviram a mensagem da proximidade da volta de Cristo e confiantemente O esperam. Como na parábola, porém, assim é agora. Há um tempo de espera; a fé é provada; e quando se ouvir o clamor: "Aí vem o Esposo! Saí-Lhe ao encontro!" (Mat. 25:6), muitos não estarão preparados. Não têm óleo em seus vasos nem em suas lâmpadas. Estão destituídos do Espírito Santo. Sem o Espírito de Deus, de nada vale o conhecimento da Palavra. A teoria da verdade não acompanhada do Espírito Santo, não pode vivificar a mente, nem santificar o coração. Pode estar-se familiarizado com os mandamentos e promessas da Bíblia, mas se o Espírito de Deus não introduzir a verdade no íntimo, o caráter não será transformado. Sem a iluminação do Espírito, os homens não estarão aptos para distinguir a verdade do erro, e serão presa das tentações sutis de Satanás.
A classe representada pelas virgens loucas não é hipócrita. Têm consideração pela verdade, advogaram-na, são atraídos aos que crêem na verdade, mas não se entregaram à operação do Espírito Santo. Não caíram sobre a rocha, que é Cristo Jesus, e não permitiram que sua velha natureza fosse quebrantada. Essa classe é representada, também, pelos ouvintes comparados ao pedregal. Recebem a Palavra prontamente; porém, deixam de assimilar os seus princípios. Sua influência não permanece neles. O Espírito trabalha no coração do homem de acordo com o seu desejo e consentimento, nele implantando natureza nova; mas a classe representada pelas virgens loucas contentou-se com uma obra superficial. Não conhecem a Deus; não estudaram Seu caráter; não tiveram comunhão com Ele; por isso não sabem como confiar, como ver e viver. Seu serviço para Deus degenera em formalidade. "Eles vêm a Ti, como o povo costuma vir, e se assentam diante de Ti como Meu povo, e ouvem as Tuas palavras, mas não as põem por obra; pois lisonjeiam com a sua boca, mas o seu coração segue a sua avareza." Ezeq. 33:31. O apóstolo Paulo assinala que essa será a característica especial dos que vivem justamente antes da segunda vinda de Cristo. Diz: "Nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos; porque haverá homens amantes de si mesmos... mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela." II Tim. 3:1-5.
Essa é a classe que em tempo de perigo é encontrada bradando: Paz e segurança. Acalentam seu coração em sossego, e não sonham com o perigo. Quando despertos de sua indiferença, discernem sua destituição, e rogam a outros que lhes supram a falta; em assuntos espirituais, porém, ninguém pode remediar a deficiência de outros. A graça de Deus tem sido oferecida livremente a todos. Tem sido proclamada a mensagem do evangelho: "Quem tem sede venha; e quem quiser tome de graça da água da vida." Apoc. 22:17.
Todavia o caráter não é transferível. Ninguém pode crer por outro. Ninguém pode receber por outro o Espírito. Ninguém pode dar a outrem o caráter que é o fruto da operação do Espírito. "Ainda que Noé, Daniel e Jó estivessem no meio dela (a Terra), vivo Eu, diz o Senhor Jeová, que nem filho nem filha eles livrariam, mas só livrariam a sua própria alma pela sua justiça." Ezeq. 14:20.
Numa crise é que o caráter é revelado. Quando a voz ardorosa proclamou à meia-noite: "Aí vem o Esposo! Saí-lhe ao encontro!" (Mat. 25:6), e as virgens adormecidas ergueram-se de sua sonolência, foi visto quem fizera a preparação para o evento. Ambos os grupos foram tomados de surpresa; porém, um estava preparado para a emergência, e o outro não. Assim agora uma calamidade repentina e imprevista, alguma coisa que põe a pessoa face a
face com a morte, mostrará se há fé real nas promessas de Deus. Mostrará se
está sustida na graça. A grande prova final virá no fim do tempo da graça, quando será tarde demais para se suprirem as necessidades do espírito.
As dez virgens estão esperando na noite da história deste mundo. Todas dizem ser cristãs. Todas têm uma vocação, um nome, uma lâmpada, e todas pretendem fazer a obra de Deus. Todas aguardam, aparentemente, a volta de Cristo. Cinco, porém, estão desprevenidas. Cinco serão encontradas surpreendidas, aterrorizadas, fora do recinto do banquete. No dia final muitos hão de requerer admissão ao reino de Cristo, dizendo: "Temos comido e bebido na Tua presença, e Tu tens ensinado nas nossas ruas." Luc. 13:26.
"Senhor, Senhor, não profetizamos nós em Teu nome? E, em Teu nome, não expulsamos demônios? E, em Teu nome, não fizemos muitas maravilhas?"  Mat. 7:22. Mas a resposta será: "Digo-vos que não sei de onde vós sois; apartai-vos de mim." Luc. 13:27. Nesta vida não tiveram comunhão com Cristo; por isto não conhecem a linguagem do Céu, são estranhos às suas alegrias. "Porque qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem, que nele está? Assim também ninguém sabe as coisas de Deus,  senão o Espírito de Deus." I Cor. 2:11.
As palavras mais tristes que caíram em ouvidos mortais são aquelas da sentença: "Não vos conheço." Mat. 25:12. Unicamente a comunhão do Espírito
que desprezastes poderia unir-vos à multidão jubilosa que estará no banquete das bodas. Não podereis participar dessa cena. Sua luz incidiria sobre olhos cegos, e sua melodia em ouvidos surdos. Seu amor e alegria não fariam soar de júbilo corda alguma do coração entorpecido pelo mundo. Sois excluídos do Céu por vossa própria inaptidão para a sua companhia.
Não podemos estar prontos para encontrar o Senhor, acordando ao ouvir o brado: "Aí vem o Esposo!" (Mat. 25:6) e então tomar nossas lâmpadas vazias para enchê-las. Não podemos viver apartados de Cristo aqui, e ainda assim estar aptos para a Sua companhia no Céu.
Na parábola, as virgens prudentes tinham óleo em seus vasos com aslâmpadas. Suas lâmpadas arderam com chama contínua pela noite de vigília. Contribuíram para aumentar a iluminação em honra do esposo. Brilhando na escuridão, auxiliaram a iluminar o caminho para o lar do esposo, para a ceia de bodas.
Assim, devem os seguidores de Cristo irradiar luz nas trevas do mundo. Pela atuação do Espírito Santo, a Palavra de Deus é uma luz quando se torna um poder transformador na vida de quem a recebe. Implantando-lhes no coração os princípios de Sua Palavra, o Espírito Santo desenvolve nos homens os predicados de Deus. A luz de Sua glória - Seu caráter - deve refletir-se em Seus seguidores. Assim devem glorificar a Deus, e iluminar o caminho para a mansão do esposo, para a cidade de Deus, e para o banquete de bodas do Cordeiro.
A vinda do esposo foi à meia-noite - a hora mais tenebrosa. Assim a vinda de Cristo será no período mais tenebroso da história deste mundo. Os dias de Noé e de Ló ilustram a condição do mundo exatamente antes da vinda do Filho do homem. Apontando para esse tempo, declaram as Escrituras que Satanás trabalhará com todo poder e "sinais, e prodígios de mentira". II Tess. 2:9. Sua obra é revelada claramente pelas trevas que se adensam rapidamente, pela multidão de erros, heresias e enganos destes últimos dias. Satanás não só leva cativo o mundo, porém suas ilusões infectam até as professas igrejas de nosso Senhor Jesus Cristo. A grande apostasia se desenvolverá em trevas tão densas como as da meia-noite, impenetráveis  como a mais intensa escuridão. Para o povo de Deus será uma noite de prova, noite de lamentação, noite de perseguição por causa da verdade. Mas nessa noite de trevas brilhará a luz de Deus.
Fez que "das trevas resplandecesse a luz". II Cor. 4:6. Quando "a Terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus Se movia sobre a face das águas. E disse Deus: Haja luz. E houve luz". Gên. 1:2 e 3. Também na noite das trevas espirituais a Palavra de Deus diz: "Haja luz." A Seu povo, diz Ele: "Levanta-te, resplandece, porque já vem a tua luz, e a glória do Senhor vai nascendo sobre ti." Isa. 60:1. "Eis", diz a Escritura, "que as trevas cobriram a Terra, e a escuridão, os povos; mas sobre ti o Senhor virá surgindo, e a Sua glória se verá sobre ti." Isa. 60:2.
A escuridão do falso conceito acerca de Deus é que está envolvendo o mundo.
Os homens estão perdendo o conhecimento de Seu caráter. Este tem sido mal-compreendido e mal-interpretado. Neste tempo deve ser proclamada uma
mensagem de Deus, uma mensagem de influência iluminante e capacidade salvadora. O caráter de Deus deve tornar-se notório. Deve ser difundida nas trevas do mundo a luz de Sua glória, a luz de Sua benignidade, misericórdia e verdade.
Esta é a obra esboçada pelo profeta Isaías, nas palavras: "Tu, anunciador de boas novas a Jerusalém, levanta a tua voz fortemente; levanta-a, não temas e dize às cidades de Judá: Eis aqui está o vosso Deus. Eis que o Senhor Jeová virá como o forte, e o Seu braço dominará; eis que o Seu galardão vem com Ele, e o Seu salário, diante da Sua face." Isa. 40:9 e 10. Os que aguardam a vinda do esposo devem dizer ao povo: "Eis aqui está o vosso Deus." Isa. 40:9. Os últimos raios da luz misericordiosa, a última mensagem de graça a ser dada ao mundo, é uma revelação do caráter do amor divino. Os filhos de Deus devem manifestar Sua glória. Revelarão em sua vida e caráter o que a graça de Deus por eles tem feito. A luz do Sol da Justiça deve irradiar em boas obras - em palavras de verdade e atos de santidade.
Cristo, o resplendor da glória do Pai, veio ao mundo como sua luz. Veio representar Deus aos homens, e dEle está escrito que foi ungido "com o Espírito Santo e com virtude", e "andou fazendo o bem". Atos 10:38. Na sinagoga de Nazaré, disse: "O Espírito do Senhor é sobre Mim, pois que Me ungiu para evangelizar os pobres, enviou-Me a curar os quebrantados do coração, a apregoar liberdade aos cativos, a dar vista aos cegos, a pôr em liberdade os oprimidos, a anunciar o ano aceitável do Senhor." Luc. 4:18 e 19. Esta foi a obra de que encarregou os discípulos. "Vós sois a luz do mundo", disse Ele. "Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos Céus." Mat. 5:14 e 16. Esta é a obra que o profeta Isaías descreve, dizendo: "Porventura, não é também que repartas o teu pão com o faminto e recolhas em casa os pobres desterrados? E, vendo o nu, o cubras e não te escondas daquele que é da tua carne? Então, romperá a tua luz como a alva, e a tua cura apressadamente brotará, e a tua justiça irá adiante da tua face, e a glória do Senhor será a tua retaguarda." Isa. 58:7 e 8.
Assim pois a glória de Deus deve brilhar mediante Sua igreja na noite de  trevas espirituais, soerguendo os oprimidos e confortando os que choram. Em todo nosso redor ouvem-se os gemidos de um mundo de aflições. Em todos os lados há necessitados e miseráveis. Nosso dever é auxiliar a aliviar e
abrandar as dificuldades e misérias da vida.
O serviço prático será muito mais eficiente do que meramente pregar sermões. Devemos alimentar o faminto, vestir o nu e asilar o desabrigado. E somos chamados para fazer mais do que isto. As necessidades da alma só o amor de Cristo pode satisfazer. Se Cristo em nós habitar, nosso coração estará cheio de simpatia divina. Abrir-se-ão as fontes cerradas do zeloso amor cristão.
Deus requer não somente as nossas dádivas para os necessitados, mas também nosso semblante amável, nossas palavras de esperança, nosso cordial aperto de mão. Quando curava os doentes Cristo punha sobre eles as mãos. Também devemos achegar-nos em contato íntimo com quem procuramos beneficiar.
Muitos há que não têm mais esperança. Dai-lhes novamente a luz do Sol. Muitos perderam o ânimo. Dizei-lhes palavras de conforto. Orai por eles. Há os que carecem do pão da vida. Lede-lhes da Palavra de Deus. Muitos padecem de uma enfermidade da alma que bálsamo nenhum pode restaurar, médico algum curar. Orai por essas pessoas, encaminhai-as a Jesus. Contai-lhes que há um bálsamo e um Médico em Gileade.
A luz é uma bênção, bênção universal que difunde seus tesouros sobre o mundo ingrato, ímpio e desmoralizado. Assim é com a luz do Sol da Justiça. Envolta, como está, nas trevas do pecado, aflição e padecimento, toda a Terra precisa ser iluminada com o conhecimento do amor de Deus. Nenhuma seita ou classe deve ser impedida de receber a luz que refulge do trono celeste.
A mensagem de esperança e misericórdia tem que ser levada aos confins da Terra. Quem quiser pode aproximar-se, tomar do poder de Deus e fazer paz com Ele, e Ele fará paz. Não mais devem os pagãos estar envoltos em trevas da meia-noite. A escuridão deve desaparecer diante dos brilhantes raios do Sol da Justiça. O poder do inferno foi vencido.
Mas ninguém pode dar aquilo que não possui. Na obra de Deus, a humanidade nada pode originar. Ninguém pode por seus próprios esforços tornar-se para Deus um portador de Luz. Vertido pelos mensageiros celestes nos tubos de ouro, para ser conduzido do áureo vaso às lâmpadas do santuário, o dourado óleo produzia luz contínua, clara e brilhante. O amor de Deus, continuamente transmitido ao homem, é que o habilita a comunicar luz. O áureo óleo do amor corre livremente no coração de todos os que pela fé estão unidos a Deus, para resplandecer novamente em boas obras, em serviço real e sincero para Ele.
Na grande e incomensurável dádiva do Espírito Santo estão contidos todos os recursos celestes. Não é por qualquer restrição da parte de Deus que as riquezas de Sua graça não afluem para os homens, neste mundo. Se todos recebessem de bom grado, todos seriam cheios de Seu Espírito.
Toda pessoa tem o privilégio de ser um conduto vivo, pelo qual Deus pode comunicar ao mundo os tesouros de Sua graça, as insondáveis riquezas de Cristo. Nada há que Cristo mais deseje do que agentes que representem ao mundo Seu Espírito e caráter. Não há nada de que o mundo mais necessite que da manifestação do amor do Salvador, mediante a humanidade. Todo o Céu está à espera de condutos pelos quais possa ser vertido o óleo santo para ser uma alegria e bênção para os corações humanos.
Cristo tomou todas as providências para que Sua igreja seja um corpo transformado, iluminado pela Luz do mundo, possuindo a glória de Emanuel. É Seu propósito que cada cristão esteja envolto numa atmosfera espiritual de
luz e paz. Deseja que revelemos em nossa vida a Sua própria alegria. A habitação do Espírito em nós será manifestada pelo amor celestial que de nós dimanará. A plenitude divina fluirá pelo consagrado agente humano, para ser partilhada com outros.
O Sol da Justiça traz salvação "debaixo das Suas asas". Mal. 4:2. Assim todo verdadeiro discípulo deve difundir uma influência de vida, ânimo, auxílio e verdadeira salvação.
A religião de Cristo significa mais que o perdão dos pecados; significa  remover nossos pecados e encher o vácuo com as graças do Espírito Santo. Significa iluminação divina e regozijo em Deus. Significa um coração despojado do próprio eu e abençoado pela presença de Cristo. Quando Cristo reina na alma há pureza e libertação do pecado. A glória, a plenitude, a perfeição do plano do evangelho são cumpridas na vida. A aceitação do Salvador traz paz perfeita, perfeito amor, segurança perfeita. A beleza e fragrância do caráter de Cristo manifestadas na vida, testificam de que em verdade Deus enviou Seu Filho ao mundo para o salvar.
Cristo não manda Seus seguidores esforçarem-se para brilhar. Diz: Resplandeça a vossa luz. Se tendes recebido a graça de Deus, a luz está em vós. Removei os empecilhos, e a glória do Senhor será revelada. A luz resplandecerá para penetrar e dissipar a escuridão. Não podeis deixar de brilhar dentro do círculo de vossa influência.
A revelação da glória do Senhor na forma humana, trará o Céu tão perto dos homens, que a beleza que adorna o templo interior será vista em todos em que o Salvador habita. Os homens serão cativados pela glória de um Cristo que vive em nós. E em torrentes de louvor e ações de graças dos muitos assim ganhos para Deus, refluirá glória para o grande Doador.
"Levanta-te, resplandece, porque já vem a tua luz, e a glória do Senhor vai nascendo sobre ti." Isa. 60:1. Esta mensagem é dada aos que saem ao encontro do esposo. Cristo vem com poder e grande glória. Vem com Sua própria glória e com a glória do Pai. Vem com todos os santos anjos. Ao passo que o mundo todo estará mergulhado em trevas, haverá luz em todos os lares dos santos. Eles hão de captar os primeiros raios de luz de Sua segunda vinda. A imaculada luz resplandecerá em Seu esplendor, e Cristo, o Redentor, será admirado por todos os que O serviram. Ao passo que os ímpios fugirão de Sua presença, os seguidores de Cristo rejubilarão. Vislumbrando o tempo do segundo advento de Cristo, disse o patriarca Jó: "Vê-Lo-ei por mim mesmo, e os meus olhos, e não outros, O verão." Jó 19:27. Dos fiéis seguidores, Cristo tem sido companheiro diário, amigo familiar. Viveram em contato íntimo, em comunhão constante com Deus. A glória de Deus resplandeceu sobre eles. Refletiu-se neles a luz do conhecimento da glória de Deus, na face de Jesus Cristo. Agora se regozijam nos raios não ofuscados do resplendor e glória do Rei, em Sua majestade. Estão preparados para a comunhão do Céu; pois têm o Céu no coração.
De fronte erguida, os brilhantes raios do Sol da Justiça sobre eles resplandecendo, com júbilo porque sua redenção se aproxima, saem ao encontro do Esposo, dizendo: "Eis que Este é o nosso Deus, a quem aguardávamos, e Ele nos salvará." Isa. 25:9. "E ouvi como que a voz de uma grande multidão, e como que a voz de muitas águas, e como que a voz de grandes trovões, que dizia: Aleluia! Pois já o Senhor, Deus todo-poderoso, reina. Regozijemo-nos, e alegremo-nos, e demos-Lhe glória, porque vindas são as bodas do Cordeiro, e já a Sua esposa se aprontou. ... E disse-me: Escreve: Bem-aventurados aqueles que são chamados à ceia das bodas do Cordeiro." Apoc. 19:6, 7 e 9. "Porque é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis; vencerão os que estão com Ele, chamados, eleitos e fiéis." Apoc. 17:14.

EGW - Parábolas de Jesus, cap. "A Recompensa Merecida"

terça-feira, 31 de maio de 2011

3ABN Today

Dear Friend,

Please watch 3ABN Today (May 31, 2011) for a feature program about LIGHT.


You can either watch it on the 3ABN channel or streaming at www.3abn.org

The hours it will be shown are (Central Standard Time - CST):


1:00 a.m.

3:00 p.m.


9:00 p.m.


Share the news with your friends, family, and coworkers. Thank you for
your support!

Charles Cleveland
Chairman of the Board

James Hartley
Director/President
James@lightingtheworld.org

Lay Institute for Global Health Training
www.lightingtheworld.org

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Escola Missionária

A 1ª Edição da Escola Missionária da Associação Paulistana da IASD foi um sucesso. Muitas pessoas foram transformadas e agora estão ativas na causa de Deus, compartilhando o que aprenderam e trabalhando pela salvação de outras pessoas. Foi uma experiência inesquecível para todos!

Em julho de 2011, com muita alegria, teremos a 2ª Escola Missionária da AP.

O curso está sendo organizado em parceria com a Clínica Adventista Vida Natural (www.vidanatural.org.br), com apoio do LIGHT (www.lightingtheworld.com).

Serão 4 semanas intensivas de classes teóricas e práticas, comunhão com Deus, estilo de vida saudável e evangelismo na comunidade local.

Se você deseja ser um missionário e levar almas aos pés de Jesus, este curso foi feito especialmente para você. 

Dedique suas férias para Deus! 

 

Data: 4 a 29 de julho de 2011.

Local: Sítio Sônia Maria, em Pilar do Sul/SP.  (www.sitiosoniamaria.com.br)

Custo: R$ 600,00 - inclui acomodação, alimentação e material didático. Este valor pode ser parcelado com a Associação.

Contato: (11) 3545-0943 com Keila (secretária do Dept de Saúde da AP)
              luiz.sella@vidanatural.org.br
              daniela.kanno@vidanatural.org.br

VAGAS LIMITADAS!!!

Se você está sendo chamado pelo Espírito Santo, esta é sua chance! Deus tem pressa, e Ele precisa de você!

Um abraço,

Dr. Luiz Fernando Sella
Clínica Adventista Vida Natural
 
Veja o testemunho de Luiz Fernando Sella e Daniela Tiemi Kanno clicando aqui!

terça-feira, 10 de maio de 2011

2011 Natural Remedies Seminar Registration Open



You've been waiting for it. Now its here!

Wildwood Lifestyle Center is pleased to announce our annual Natural
Remedies Seminar, the 2011 edition, "Redeeming the Time", June 19 to 26.

This is your golden opportunity to learn about Natural Disease Treatments &
Cures, Vegan Cuisine, Hydrotherapy, Massage and so much more.

Early Bird Registration is now open! Benefit from reduced rates until May
16. Registration ends June 13. Limited space is available for some classes
so register early, you don't want to be left out!

As always the Natural Remedies Seminar promises to be a life-changing
event. You will be enlightened, encouraged, empowered and uplifted. Come
learn the natural way, come learn God's Way!

To register and for more information visit www.wildwoodhealth.org/seminars
or call 1-800-844-1099 ext 1022.

terça-feira, 3 de maio de 2011

Apelo Para Despertar

A obra está a finalizar-se rapidamente, e por toda parte aumenta a  impiedade. Temos pouco tempo, apenas, para trabalhar. Despertemos da sonolência espiritual, e consagremos ao Senhor tudo que temos e somos. Seu Espírito permanecerá com os verdadeiros missionários, proporcionando-lhes poder para o serviço. Southern Watchman, 9 de abril de 1903.
Despertai, irmãos e irmãs, despertai! Não continueis a dormir. "Por que estais ociosos todo o dia?" Jesus vos chama, dizendo: "Ide hoje trabalhar na Minha vinha." Mat. 20:6 e 7. Todo aquele que recebeu o Espírito Santo, o manifestará; pois todas as suas forças serão empregadas no mais ativo serviço. Todos os que em verdade recebem a Jesus pela fé, trabalham. Experimentam um sentimento de responsabilidade pelas almas. Deus pede agora a todos os que possuem algum conhecimento da verdade, que são depositários de verdades sagradas, que se ergam e comuniquem a luz do Céu a outros. Review and Herald, 6 de dezembro de 1893.
Despertai, irmãos; por amor de vossa própria alma, despertai. Sem a graça de Cristo nada podeis fazer. Trabalhai enquanto puderdes. Southern Watchman, 17 de julho de 1906.
Caso nos fossem abertos os olhos para ver os anjos maus em operação junto dos que se sentem à vontade e se consideram seguros, não nos sentiríamos tão em segurança. Os anjos maus nos estão nos calcanhares a cada momento. Testemunhos Seletos, vol. 1, pág. 100.
Deus chama a todos, tanto os pregadores como o povo, para que despertem. Todo o Céu está alerta. As cenas da história terrestre estão em rápido desfecho. Achamo-nos entre os perigos dos últimos dias. Maiores perigos se encontram diante de nós, e ainda não estamos despertos. Esta falta de atividade e fervor na causa de Deus, é terrível. Este mortal torpor vem de Satanás. Testemunhos Seletos, vol. 1, págs. 87 e 88.
Que direi a fim de despertar o povo remanescente de Deus? Foi-me mostrado que estão diante de nós terríveis cenas; Satanás e seus anjos estão reunindo todas as suas forças para oprimir o povo de Deus. Sabe que, se eles dormirem um pouco mais, está seguro quanto a eles, pois é certa sua destruição. Testemunhos Seletos, vol. 1, pág. 90.
Nestas horas finais de graça para os filhos dos homens, quando a sorte de cada alma deve ser logo decidida para sempre, o Senhor do Céu e da Terra espera que Sua igreja desperte para a ação como nunca dantes. Os que foram feitos livres em Cristo pelo conhecimento da preciosa verdade, são considerados pelo Senhor Jesus como Seus escolhidos, favorecidos sobre todos os outros povos na face da Terra; e Ele está contando certo que eles manifestarão os louvores dAquele que os chamou das trevas para a Sua maravilhosa luz. As bênçãos tão liberalmente outorgadas devem ser comunicadas a outros. As boas novas de salvação devem ir a cada nação, tribo, língua e povo. Profetas e Reis, pág. 716.
Nem um dentre cem, em nosso meio, está fazendo qualquer coisa além de empenhar-se em empreendimentos comuns, seculares. Não estamos nem meio despertos em relação ao valor das almas pelas quais Cristo morreu. Testimonies, vol. 8, pág. 148.
Se os seguidores de Cristo estivessem sempre alerta ao chamado do dever, milhares estariam proclamando o evangelho em países gentios onde hoje só existe um. E todos os que se não empenhassem pessoalmente nessa obra, haveriam de sustentá-la com os seus recursos, sua simpatia e suas orações. E muito maior quantidade de zeloso trabalho se faria nos países cristãos. Caminho a Cristo, pág. 81.
Milhares de pessoas fruem grande luz e preciosas oportunidades, mas coisa alguma fazem com sua influência ou seu dinheiro a fim de iluminar a outros. Nem ao menos assumem a responsabilidade de manter sua própria alma no amor de Deus, para que não se tornem um peso para a igreja. Esses seriam um peso e um empecilho no Céu. Por amor de Cristo, por amor da verdade, por amor deles mesmos, devem eles despertar e fazer trabalho diligente com vistas à eternidade. Review and Herald, 1º de março de 1887.
A igreja de Cristo bem pode ser comparada a um exército. A vida de todo soldado é de labuta, dificuldade e perigo. Por todos os lados há inimigos vigilantes, dirigidos pelo príncipe das potestades das trevas, o qual jamais tosqueneja nem abandona seu posto. Sempre que um cristão esteja desapercebido, este poderoso adversário faz um súbito e violento ataque. A menos que os membros da igreja estejam ativos e vigilantes, serão vencidos pelos seus ardis.
Que seria se metade dos soldados de um exército estivessem ociosos ou adormecidos quando tivessem ordem de estar a postos? O resultado seria derrota, cativeiro ou morte. Se algum deles escapasse das mãos do inimigo, seria ele considerado digno de recompensa? Não; bem depressa receberia a sentença de morte. E se a igreja de Cristo é descuidosa e infiel, acham-se envolvidas conseqüências muito mais importantes. Um exército de soldados cristãos adormecidos - que poderia ser mais terrível? Que avanço poderia ser feito contra o mundo, que está sob domínio do príncipe das trevas? Os que, no dia da batalha, se põem indiferentemente na retaguarda, como se não tivessem interesse nem sentissem responsabilidade quanto ao resultado da luta, melhor seria que mudassem de atitude, ou deixassem imediatamente as fileiras. Testimonies, vol. 5, pág. 394.

EGW - Serviço Cristão, pág. 80-82

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Curso de Evangelismo de Saúde

À medida que a agressão religiosa destruir as liberdades de nossa nação, os que quiserem permanecer ao lado da liberdade de consciência serão colocados em situações desfavoráveis. Em seu próprio interesse, devem eles, enquanto têm oportunidade, tornar-se entendidos com respeito às doenças, suas causas, maneira de evitá-las e a cura. E os que isto fazem encontrarão um campo de trabalho em qualquer parte. Haverá sofredores, quantidade deles, que necessitarão de auxílio, não só entre os de nossa própria fé, mas principalmente entre aqueles que não conhecem a verdade.
Desejo dizer-vos que em breve nenhuma obra será realizada pelo plano ministerial senão a obra médico-missionária.
Eventos Finais, pág. 70

Curso de Evangelismo de Saúde

Você esta buscando o real propósito para sua vida? Está querendo fazer alguma coisa a mais para Jesus, mas não está sabendo como? Você talvez já sonhou ser um missionário no Amazonas? Talvez você tivesse o desejo de cuidar de pessoas em uma clínica, e assim atingir uma classe de pessoas que não poderiam ser alcançadas para o evangelho de nenhuma outra forma? Com este curso você vai aprender como o trabalho Médico Missionário pode abrir as portas para muitas almas e como você pode estar envolvido nisso.


Fund. Agape

Estamos oferecendo o Curso de Evangelismo de Saúde na Escola Missionária Ágape. Trata-se de um treinamento de 6 meses, acontecendo de 6 de junho a 3 de dezembro de 2011.  O curso ensina a aplicação dos remédios naturais, incluindo Hidroterapia e Massagem, bem como uma profunda compreensão de nutrição e do estilo de vida saudável. Várias atividades missionárias, como a Expo-Saúde, Clube de Saúde, pesquisas de porta em porta e viagens missionárias no Rio Negro são componentes que integram o curso. O custo é de R$ 220,00 por mês, incluindo hospedagem e alimentação. Em caso de dificuldade financeira, haverá a opção de trabalho dentro do projeto por um período de 6 meses alcançando uma bolsa integral. Procure saber os detalhes conosco.


Para mais informações veja o website:
http://www.evangelismodesaude.org/


P. S.: Envie esta mensagem para os seus amigos que podem ficar interessados neste curso.
A seara, na verdade, é grande, mas os trabalhadores são poucos. Rogai, pois, ao Senhor da seara que mande trabalhadores para a Sua seara.

sexta-feira, 8 de abril de 2011

O Dia da Expiação

Achamo-nos no grande dia de expiação, quando nossos pecados devem, pela confissão e o arrependimento, ir de antemão ao juízo. Deus não aceita agora um testemunho frouxo, sem vigor da parte de Seus ministros. Tal testemunho não seria verdade presente. A mensagem para estes dias precisa ser alimento a seu tempo para nutrir a igreja de Deus. Mas Satanás tem procurado gradualmente roubar o poder desta mensagem, para que o povo não esteja preparado para subsistir no dia do Senhor.
Em 1844 nosso grande Sumo Sacerdote entrou no lugar santíssimo do santuário celeste, para iniciar a obra do juízo investigativo. Os casos dos justos mortos têm estado a passar em revista diante de Deus. Quando esta obra se completar, o juízo deve ser pronunciado sobre os vivos. Quão preciosos, quão importantes são estes solenes momentos! Cada um de nós tem um caso impendente no tribunal celeste. Temos, individualmente, de ser julgados pelos atos praticados no corpo. No serviço simbólico, quando era efetuada a obra da expiação pelo sumo sacerdote no lugar santíssimo do santuário terrestre, requeria-se do povo que afligisse sua alma diante de Deus, e confessasse seus pecados, para que fossem expiados e apagados. Será exigido menos de nós neste dia antitípico de expiação, quando Cristo está intercedendo por Seu povo no santuário celeste, e deverá ser proferida a decisão final, irrevogável sobre cada caso?
Qual é nosso estado neste terrível e solene tempo? Ai, que orgulho prevalece na igreja, que hipocrisia, que engano, que amor ao vestuário, à frivolidade e ao divertimento, que desejo de supremacia! Todos esses pecados têm obscurecido a mente, de modo que as coisas eternas não têm sido discernidas. Não pesquisaremos as Escrituras, para sabermos onde nos encontramos na história deste mundo? Não nos tornaremos esclarecidos quanto à obra que se está efetuando por nós neste tempo, e a atitude que nós como pecadores devemos ter enquanto esta obra de expiação está em andamento? Se temos qualquer consideração pela salvação de nossa alma, precisamos fazer decidida mudança. Precisamos buscar ao Senhor com genuíno arrependimento; importa que, com profunda contrição de alma, confessemos nossos pecados, para que sejam apagados.
É preciso não ficarmos por mais tempo no terreno encantado. Aproximamo-nos rapidamente do fim do nosso tempo de graça. Indague cada alma: Como estou eu perante Deus? Não sabemos quão breve nosso nome pode ser tomado nos lábios de Cristo, e nosso caso ser finalmente decidido. Quais, oh! quais serão essas decisões! Seremos nós contados entre os justos, ou numerados entre os ímpios?  

EGW - Mensagens Escolhidas, vol. 1, pág. 124 - 126

1 Pedro 2:11

"Amados, exorto-vos, como a peregrinos e forasteiros, que vos abstenhais
das concupiscências da carne, as quais combatem contra a alma".
1 Pedro 2:11

PENSAMENTO:
Este mundo não é nosso destino; é nossa jornada! Há muitas coisas aqui
que podem nos distrair do nosso alvo e destruir nosso desejo de completar
nossa jornada. Esses desejos pecaminosos na verdade estão em guerra
conosco. Mas, através do poder do Espírito Santo, podemos dizer "NÃO!" e
viver com confiança e caráter diante do mundo que está preso às trevas e
precisa desesperadamente da luz de Deus.

ORAÇÃO:
Perdoe-me, santo Deus, por minha fraqueza com o pecado. Capacite-me,
todo poderoso Deus, para que possa crescer e chegar sempre mais perto do
Teu caráter e santidade. Ajude-me, amoroso Deus, a viver uma vida santa que
atraia meus amigos, família e vizinhos, para que possam vir a Te glorificar
também vivendo para o Senhor. No nome de Jesus eu oro. Amém.

http://www.iluminalma.com/dph/2/0406.html

domingo, 3 de abril de 2011

Ouça! Só Jesus Satisfaz!

Mais uma linda canção com o Eric. Também retirada de um dos sermões do seminário "Guerra dos Sentidos" do missionário Daniel Spencer.

quinta-feira, 31 de março de 2011

Ouça! Daniel 11:41 - Gloriosa Controvérsia - Gui McConnell

Daniel 11:41 - Gloriosa Controvérsia

BREVE HISTÓRICO DA TRINDADE ENTRE OS ADVENTISTAS

BREVE HISTÓRICO DA TRINDADE ENTRE OS ADVENTISTAS

A maioria dos pioneiros e líderes do Movimento Adventista eram não trinitarianos. Hoje, a Igreja Adventista do Sétimo Dia oficialmente é trinitária. Pergunta-se como introdução para aguçar o pensamento. Eles estavam errados e nós estamos certos, ou eles estavam certos e nós estamos na linha da apostasia Ômega como dizem os opositores da trindade? Veremos neste breve histórico, se os Adventistas cresceram em sua compreensão a respeito da trindade, ou se eles perderam o rumo. Segundo a história Adventista, o assunto da trindade ocupa cinco distintos capítulos na vida da igreja. Cada capítulo desta história está marcado por atos claros e definidos. (Trinity, págs 190-203). São eles:

1 – O período onde o pensamento anti-trinitariano era dominante – 1846 – 1888.
Nesse período, a maioria dos líderes e escritores da Igreja [José Bates, Tiago White, Uriah Smith, mais tarde E.J.Waggoner, e outros] eram anti-trinitarianos, ou pelo menos pensavam assim. Apenas alguns deles advogavam e aceitavam o conceito de trindade. Não eram totalmente incrédulos com respeito a obra de Jesus e do Espirito Santo. Mas não conseguiam vê-los como pessoas distintas no trio celestial. Eles apresentavam seis razões porque não conseguiam ser trinitarianos.

a-) Eles não viam evidência bíblica de três pessoas na trindade.

b-) Eles não conseguiam ver a coerência na afirmação de que Jesus era o poderoso Deus e igual com o Pai.

c-) Eles achavam que acreditar na trindade era acreditar em três deuses. Por isso rejeitavam a ideia completa.

d-) Achavam que o conceito de trindade diminuiria a expiação de Cristo feita na cruz ao morrer pela humanidade. Pensavam que se Cristo era Deus eterno, então como Deus ele não morreu. E se o divino não morreu, concluíam, Seu sacrifício não foi completo.

e-) Compreendiam que as citações: "Ele é o começo da criação de Deus" e "Cristo o Filho de Deus" deviam indicar que ele não era eterno.

f-) Achavam que as citações que dizem que o Espirito Santo foi derramado sobre toda carne ou derramado em nosso corações indicavam que Ele não podia ser uma pessoa.

Obs: Se você analisar todas estas objeções, verá que embora sejam baseadas em textos bíblicos, nenhuma delas é contraditória a respeito da crença da trindade. (Ver The Trinity, pág. 190-194)

2 – O começo da insatisfação com o anti-trinitarianismo – 1888-1898
A conferência geral de Mineápolis gerou muita insatisfação a respeito da trindade. E.J.Waggoner um dos principais oradores deste evento, embora não fosse totalmente trinitariano escreveu: "Cristo tinha vida em Si mesmo. [João 10:17] Ele possui imortalidade em Si mesmo. Há uma divina unidade entre o Pai e o Filho. Cristo é por natureza da mesma substância de Deus. Ele tem vida em Si mesmo. Ele é chamado de Jeová, e existe por Si mesmo. Ele é igual ao Pai e tem os atributos de Deus" (Citado em Trinity, pág 195)

Neste período, em 1892, Samuel T. Spear escreveu um panfleto esclarecendo que a crença na trindade não era crer em três deuses. E apresentou um alinha de raciocínio semelhante a que advogamos hoje. No mesmo período Uriah Smith, que era também anti-trinitariano, escreveu o livro Looking Unto Jesus, rejeitando suas ideias anteriores de que Cristo fora criado. Embora continuasse crendo que unicamente Deus não teve começo, e que Jesus veio à existência por algum meio não conhecido. Mas não criado. Neste livro, Smith reconhece, embora parcialmente a existência da trindade.

3 – O paradigma mudado – 1898 – 1915

Neste período, aconteceu a maior virada do pensamento Adventista sobre a trindade. A mudança se deu pela publicação do Desejado de Todas as Nações em 1898. Ellen começa falando de Jesus, e no terceiro parágrafo solta a bomba: "Desde os dias da eternidade o Senhor Jesus Cristo era um com o Pai" DN, pág. 19. Ao comentar a ressurreição de Lázaro, vem outra afirmação inesperada: "Em Cristo há vida original, não emprestada, não derivada" DN, pág. 530. Mais na frente ela diz: "O Senhor veio da sepultura pela vida que havia em Si mesmo" DN pág. 785. A mudança parecia tão grande e chocante que M.L. Andreasen que tinha se tornado Adventista há apenas quatro anos aos 18 anos e estava no Seminário preparando-se para ser um pastor não acreditou que Ellen White tivesse escrito estas declarações. Ao entrar para o ministério em 1902, ele viajou até a Califórnia para conferir pessoalmente com a irmã White se aquelas declarações eram suas mesmo. Tudo foi confirmado dela para ele. No mesmo livro, Ellen White reconhece o Espírito Santo como a Terceira pessoa da Divindade e O chama de "Ele" (Ver DN. Págs 669-671). Sem sombra de dúvida, O Desejado de Todas as Nações foi um divisor de águas na compreensão do assunto da Trindade.

Aqui neste ponto, quero acrescentar alguns comentários sobre a posição de Ellen White sobre a questão da trindade. Muitos dos críticos atuais sobre o assunto, usam afirmar que Ellen White nunca apoiou a doutrina da trindade e, que os ASD têm violado suas declarações nas traduções e com isso tem forçado Ellen White a dizer o que ela nunca disse. Dizem mais que as mudanças do pensamento anti-trinitariano para trinitariano, se deram após sua morte. Especialmente após a conferência bíblica de 1919.

Seria isso verdade? Em que se baseiam para afirmarem isso? Vejamos um pouco mais de história:

Nesse período de mudança de pensamento, [1898-1915] aparece a figura do Dr. J.H. Kellogg. Ele escreveu o livro The Living Temple com a proposta de vender 500 mil cópias e empregar os recursos na reconstrução do Hospital que tinha destruído pelo fogo. A liderança da igreja a princípio aceitou a proposta, mas ao tomarem conhecimento do conteúdo do livro, o assunto pegou fogo. Ellen White a princípio, esteve calada. Mas chegou o momento de falar e falou como sempre com autoridade e bases bíblicas dizendo que o livro do Kellogg era uma negação da fé, era uma heresia espiritualista. (Ver Trinity, pág. 217) O livro é uma defesa aberta do panteísmo. Então, veja algumas da mais fortes citações da irmão White sobre a questão da trindade escritas exatamente neste momento de crise. Observe a sequência de datas.

"O obreiro de Deus é o agente através do qual a comunicação celestial é data, e o Espirito Santo dá autoridade divina para a palavra da verdade." RH, Abril 4, 1893 – (SDABC. Vol6, pág. 1053)

"As três grandes potestades do céu são testemunhas, são invisíveis, mas estão presentes." MS, 57. 1900 – (SDABC. Vol 6, pág. 1074)

"A obra é delineada frente a cada alma que tem confessado sua fé em Jesus Cristo mediante o batismo, e se tem convertido em um receptáculo da promessa que procede das três pessoas da divindade: O Pai, o Filho e o Espírito Santo." MS, 57, 1900 – (SDABC, Vol 6, pág. 1074)

"O Pai, o Filho e o Espírito Santo, poderes infinitos e oniscientes, recebem aqueles que verdadeiramente entram em relação de concerto com Deus. Eles estão presentes em cada batismo, para receber os candidatos que tem renunciado o mundo e tem recebido Cristo no templo da alma." MS 27, 1900 (SDABC, Vol 6, pág. 1075)

"Quando aceitamos a Cristo, e no nome do Pai e do Filho e do Espirito Santo prometemos servir a Deus, o Pai, Cristo e o Espírito Santo p Os três dignitários e poderes do céu – empenham-se a Si mesmos de que todas as facilidade nos serão proporcionadas, se cumprirmos nosso voto batismal..." MS 85, 1901 (SDABC, Vol 6, pág. 1075)

"O Pai, o Filho e o Espírito Santo, os três santos dignitários do céu, declararam que eles fortalecerão os homens para vencer os poderes das trevas..." MS 92, 1901 (SDABC, vol 5, pág 1110)

"Ele (Cristo) determinou dar seu representante, a terceira pessoa da Divindade. Este Dom não seria excedido..." SW Nov.28.1902 (SDABC, Vol 6 pág 1053)

Note o que ela escreveu quando o assunto do panteísmo de Kelloggs estava em pauta:

"Fui instruída a dizer: Os sentimentos dos que andam em busca de avançadas ideias científicas não são para confiar. Fazem-se definições como essas: O Pai é como a Luz invisível: O Filho é como a luz corporificada, o Espirito é a luz derramada. O Pai é como o orvalho, vapor invisível; O Filho é como o orvalho condensado em um bela forma; e o Espirito é como o orvalho caído sobre a sede da vida. Outra apresentação: O Pai é como o vapor invisível, o Filho como a nuvem plúmbea, e o Espírito é a chuva caída e operando em poder refrigerante. Todas estas definições espiritualistas são simplesmente nada. São imperfeitas, inverídicas... Deus não pode ser comparado a coisas feitas por Suas mãos. Estas são meras coisas terrenas... O Pai não pode ser definido por coisas da terra,

O "Virtualmente, tomamos um solene voto, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, que deste então, nossa vida se uniria na vida destas três grandes Agencias, que a vida que viveríamos na carne, deveria ser vivida em fiel obediência à sagrada lei de Deus." MS67, 1907. (SDABC Vol 1, pág 1120)

Neste período um dos destacados líderes e editor da mais importante revista dos ASD, a Review and Herald, F. M. Wilcox – um dos cinco depositários indicados por Ellen White para cuidar do patrimônio literário dela, escreveu uma síntese das crenças dos ASD. E no ano de 1913 [Note que Ellen White estava viva e não contradisse o que ele escreveu] Wilcox escreveu na Review: "Os Adventistas do Sétimo Dia crêem na Divina Trindade. Esta Trindade consiste do eterno Pai... O Senhor Jesus Cristo.... e o Espírito Santo, a terceira pessoa da Divindade." (Grifos acrescidos) (Trinity, Pág. 218)

Penso que Ellen White desde o começo tinha uma mentalidade trinitariana, uma vez que ela era um fiel Metodista e os Metodistas são trinitarianos, [mas os Metodistas não têm a mesma compreensão do assunto como o temos hoje.] Mas creio também que sua compreensão sobre o assunto foi se aprofundando à medida que Deus ia lhe proporcionando as visões. Assim como ela cresceu na compreensão do sábado, da porta fechada, da alimentação e de outros pontos fundamentais de nossa fé, ela cresceu também na compreensão da trindade.

Creio também que embora Ellen White tivesse alguma ideia diferente sobre determinado assunto, ela se submetia à vontade de Deus. Veja o que ela disse sobre isso: " Nessas cartas que escrevo e nos testemunhos que dou, eu apresento para vocês aquilo que o Senhor me apresentou. Não escrevo um artigo sequer, expressando minhas próprias ideias. Elas são o que Deus tem aberto para mim em visão." – Selected Messages, book I, p. 27)

4 – O declínio do anti-trinitarianismo. 1915-1946

Talvez por causa da declaração do Wilcox, o debate a respeito da trindade entrou pelo século XX provocando acaloradas discussões entre os ASD. Em 1919, o assunto da Cristologia e da relação de Cristo com Deus assumiram lugar de destaque. Note que apesar da declaração de Ellen White de que em Cristo há vida original, não emprestada e não derivada, alguns continuaram afirmando que Cristo era de alguma maneira derivado do Pai.(Ver Merlin Burt, Monografia da Andrews, 1996 págs 26,27 e 31)

Em 1930 os irmãos da Divisão Africana solicitaram que a Conferência Geral enviasse um documento para que eles pudessem apresentar ao governo nossas crenças. A Associação Geral enviou 22 crenças fundamentais que apareceram no Year Book de 1931. Entre as crenças aparece: "A Divindade ou Trindade" "Jesus é verdadeiramente Deus"

Em 1946 a Conferência Geral tomou um voto dizendo que nenhuma mudança de nossas crenças como aparecia no Manual da Igreja deveria ser feita a não ser por voto da Sessão da Conferência Geral. Isto era uma aceitação oficial da trindade pelos ASD.

5 – O domínio da crença da Trindade. – 1946 até o presente.

Em 1957 com a publicação de Questions on Doctrine a questão do uso de "O Trio celestial" foi aceita e propagada pelos ASD.

L.E. Froom publicou em 1971 o livro Movement of Destiny. Talvez podemos dizer que Froom foi o campeão de defesa da Trindade.

Mais recentemente, Fernando Canale escreveu um pequeno livro no qual ele defende que a compreensão que os ASD têm sobre Deus e a trindade, está baseada somente na Bíblia e não mesclada com a filosofia grega.

Finalmente em 1980 a Conferência Geral realizada em Dallas, votou as 27 crenças fundamentais dos ASD como aparecem no livro Nisto Cremos, dentre as quais está esboçada de forma clara, concisa e Bíblica a doutrina da trindade.

Um outro argumento que devemos apresentar àqueles que nos acusam de termos formalizado nossa apostasia como Igreja com o voto e a aceitação oficial da trindade em Dallas pelos ASD em 1980, é a sequência histórica sobre a aceitação oficial da doutrina da trindade pelos ASD, que talvez os críticos não conhecem. "O primeiro documento das crenças fundamentais dos ASD foi elaborado por Uriah Smith em 1872. Note que Smith era anti-trinitariano e neste período o pensamento da maioria era anti-trinitariano. Mas, assim mesmo houve fortes oposições e o documento não recebeu a aprovação oficial da igreja. Um segundo documento foi preparado em 1889, também por Uriah Smith. Como já estavam num estágio mais avançado de compreensão do assunto – veja a data – e Smith também tinha crescido, o documento agradou aos dois grupos: Os anti e os trinitarianos. O terceiro documento de nossas crenças foi escrito por F.M. Wilcox em 1931. Este foi o primeiro documento a receber o status oficial da Igreja. Em 1946 a Conferência Geral em sessão geral votou que o documento de nossas crenças de 1931 somente poderia ser mudado em sessão da Conferência Geral. Sendo assim, o documento de Dallas foi o quarto documento produzido pelos ASD, mas foi o segundo a receber a aprovação oficial da Igreja.

Percebemos que temos a resposta para a pergunta formulada no começo deste breve histórico. Notamos claramente que a rejeição que eles tinham da doutrina da trindade, derivava de mão de Deus guiando-os para longe de uma doutrina da trindade mesclada com ideias pagãs. Hoje, após diversos passos na direção certa, podemos afirmar que os ASD não estão cumprindo a profecia da apostasia ômega por crerem na trindade. Mas, pelo contrário, temos visto a mão de Deus guiando seus líderes, estudiosos, escritores e administradores na compreensão mais clara a respeito da trindade com base estritamente bíblica. Louvado seja o Senhor por isso. Amém.

Pr. Ivanaudo B. Oliveira (secretário da UNeB)

Obs.: ver matéria na Revista Adventista de agosto/2011 sobre a compreensão dos pioneiros da IASD referente ao assunto

terça-feira, 29 de março de 2011

O sábado será a pedra de toque da lealdade

Mediante os dois grandes erros – a imortalidade da alma e a santidade do domingo – Satanás há de enredar o povo em suas malhas. Enquanto o primeiro lança o fundamento do espiritismo, o último cria um laço de simpatia com Roma. Os protestantes dos Estados Unidos serão os primeiros a estender as mãos através do abismo para apanhar a mão do espiritismo; estender-se-ão por sobre o abismo para dar mãos ao poder romano; e, sob a influência desta tríplice união, este país seguirá as pegadas de Roma, desprezando os direitos da consciência. O Grande Conflito, pág. 588

E levou-me para o átrio interior da casa do Senhor; e eis que estavam à entrada do templo do Senhor, entre o pórtico e o altar, cerca de vinte e cinco homens, de costas para o templo do Senhor, e com os rostos para o oriente; e assim, virados para o oriente, adoravam o sol. Ezequiel 8:16

Ezequiel 20
v. 12 Demais lhes dei também os Meus sábados, para servirem de sinal entre
Mim e eles; a fim de que soubessem que Eu sou o Senhor que os santifica.
v. 20 E santificai os Meus sábados; e eles servirão de sinal entre Mim e vós para que saibais que Eu sou o Senhor vosso Deus.
v. 21 Mas também os filhos se rebelaram contra Mim; não andaram nos Meus
estatutos nem guardaram as Minhas ordenanças para as praticarem, pelas quais o homem viverá, se as cumprir; profanaram eles os Meus sábados; por isso Eu disse que derramaria sobre eles o Meu furor, para cumprir contra eles a Minha ira no deserto.

O sábado será a pedra de toque da lealdade; pois é o ponto da verdade especialmente controvertido. Quando sobrevier aos homens a prova final, traçar-se-á a linha divisória entre os que servem a Deus e os que não O servem. Ao passo que a observância do sábado espúrio em conformidade com  a lei do Estado, contrária ao quarto mandamento, será uma declaração de fidelidade ao poder que se acha em oposição a Deus, é a guarda do verdadeiro sábado, em obediência à lei divina, uma prova de lealdade para com o Criador. Ao passo que uma classe, aceitando o sinal de submissão aos poderes terrestres, recebe o sinal da besta, a outra, preferindo o sinal da obediência à autoridade divina, recebe o selo de Deus.
Até aqui, os que apresentavam as verdades da mensagem do terceiro anjo foram muitas vezes considerados como simples alarmistas. Suas predições de que a intolerância religiosa alcançaria predomínio nos Estados Unidos, de que a Igreja e o Estado se uniriam para perseguir os que guardam os mandamentos de Deus, foram declaradas sem fundamento e absurdas. Afirmou-se confiantemente que esse país jamais se poderia tornar outro que não o que tem sido: defensor da liberdade religiosa. Mas, ao ser a questão da obrigatoriedade da observância do domingo amplamente agitada, vê-se aproximar o fato há tanto tempo duvidado e descrido, e a terceira mensagem produzirá um efeito que antes não seria possível produzir. O Grande Conflito, pág. 605-606

Como os defensores da verdade se recusem a honrar o descanso dominical, alguns deles serão lançados na prisão, exilados, e outros tratados como escravos. Para a sabedoria humana, tudo isto parece agora impossível: mas, ao ser retirado dos homens o Espírito de Deus, o qual tem o poder de reprimi-los, e ao ficarem eles sob o governo de Satanás, que odeia os preceitos divinos, hão de acontecer coisas estranhas. Quando o temor e o amor de Deus são removidos, o coração pode tornar-se muito cruel.
Ao aproximar-se a tempestade, uma classe numerosa que tem professado fé na mensagem do terceiro anjo, mas não tem sido santificada pela obediência à verdade, abandona sua posição, passando para as fileiras do adversário. Unindo-se ao mundo e participando de seu espírito, chegaram a ver as coisas quase sob a mesma luz; e, em vindo a prova, estão prontos a escolher o lado fácil, popular. Homens de talento e maneiras agradáveis, que se haviam já regozijado na verdade, empregam sua capacidade em enganar e transviar as almas. Tornam-se os piores inimigos de seus antigos irmãos. Quando os observadores do sábado forem levados perante os tribunais para responder por sua fé, estes apóstatas serão os mais ativos agentes de Satanás para representá-los falsamente e os acusar e, por meio de falsos boatos e insinuações, incitar os governantes contra eles. O Grande Conflito, pág. 608

Como o sábado se tornou o ponto especial de controvérsia por toda a cristandade, e as autoridades religiosas e seculares se combinaram para impor a observância do domingo, a recusa persistente de uma pequena  minoria em ceder à exigência popular, fará com que esta minoria seja objeto de ódio universal. Insistir-se-á em que os poucos que permanecem em oposição a uma instituição da igreja e lei do Estado, não devem ser tolerados; que é melhor que eles sofram do que nações inteiras sejam lançadas em confusão e ilegalidade. O mesmo argumento, há mil e oitocentos anos, foi aduzido contra Cristo pelos "príncipes do povo". "Convém", disse o astucioso Caifás, "que um homem morra pelo povo, e que não pereça toda a nação." João 11:50. Este argumento parecerá conclusivo; e expedir-se-á, por fim, um decreto contra os que santificam o sábado do quarto mandamento, denunciando-os como merecedores do mais severo castigo, e dando ao povo liberdade para, depois de certo tempo, matá-los. O Grande Conflito, pág.608

A imposição da guarda do domingo por parte das igrejas protestantes é uma obrigatoriedade do culto ao papado – à besta. Os que, compreendendo as exigências do quarto mandamento, preferem observar o sábado espúrio em lugar do verdadeiro, estão desta maneira a prestar homenagem ao poder  pelo qual somente é ele ordenado. Mas, no próprio ato de impor um dever religioso por meio do poder secular, formariam as igrejas mesmas uma  imagem à besta; daí a obrigatoriedade da guarda do domingo nos Estados Unidos equivaler a impor a adoração à besta e à sua imagem. O Grande Conflito, pág. 448-449

O Teste do Caráter

Seja afastado o pecado do orgulho, sejam vencidas todas as superfluidades do vestuário, sendo exercido arrependimento para com Deus pelo despótico roubo a Ele feito pela retenção de dinheiro que devia fluir para o tesouro a fim de manter a obra de Deus em seus campos missionários. Seja a obra de reforma, de verdadeira conversão posta com insistência diante do povo.
Sejam nossas obras, nosso comportamento, correspondentes à obra para este
tempo, para que possamos dizer: "Imitai-me como eu a Cristo." Humilhemos nossa alma diante de Deus pela humilhação, jejum e oração, arrependimento do pecado e seu afastamento. É necessário que a voz do verdadeiro vigia seja agora ouvida em toda a parte: "Vem a manhã e também a noite." Isa. 21:12. A trombeta deve dar um sonido certo pois nos encontramos no grande dia de preparação, do Senhor. ... Há muitas doutrinas populares em nosso mundo. Há muita religião popular que conta seus milhares e dezenas de milhares, mas não há senão uma que traz a inscrição e o selo de Deus. Há uma religião do homem e uma religião de Deus. Precisamos ter a alma bem firmada à Rocha eterna. Tudo, no mundo de Deus, tanto homens como doutrinas e a própria Natureza, está cumprindo a firme palavra da profecia divina e cumprindo Sua grande e finalizante obra na história deste mundo.
Devemos estar prontos e aguardando as ordens de Deus. Nações serão agitadas até ao centro. Retirar-se-á o apoio aos que proclamam a única norma de justiça divina, o único seguro teste do caráter. E todos quantos não se curvarem ao decreto dos concílios nacionais e obedecerem às leis nacionais para exaltar o sábado instituído pelo homem do pecado, para menosprezar o santo dia de Deus, sentirão, não somente o poder opressivo do papado, mas do mundo protestante, a imagem da besta. Satanás operará seus milagres para enganar; estabelecerá seu poder como supremo. A igreja talvez pareça como prestes a cair, mas não cairá. Ela permanece, ao passo que os pecadores de Sião serão lançados fora no joeiramento - a palha separada do trigo precioso. É esse um transe terrível, não obstante importa que tenha lugar. Ninguém senão os que venceram pelo sangue do Cordeiro e a palavra de seu testemunho será encontrado com os leais e fiéis, sem mácula nem ruga de pecado, sem engano em sua boca. Precisamos despojar-nos de nossa própria justiça e revestir-nos da justiça de Cristo.

EGW - Mensagens Escolhidas, vol. 2, pág. 380

Colossenses 1:21

"A vós também, que outrora éreis estranhos, e inimigos no
entendimento pelas vossas obras más".
Colossenses 1:21

PENSAMENTO:
Tanta gente rejeita Deus por causa das coisas das quais não querem abrir mão. Talvez coloquem numa linguagem intelectual, mas freqüentemente não querem entregar a vontade deles a Deus. Talvez porque isso significaria que teriam de deixar de fazer algo que vai de encontro com o caráter de Deus. Muitos evangelistas sabem que argumentos intelectuais raramente convencem esse tipo de pessoa à verdade. Ao invés disso, devem conhecer Jesus e Seu amor sacrificial por eles, antes de entender que a exigência de Deus para eles serem santos é porque Ele os ama, não porque Ele é o
inimigo deles.

ORAÇÃO:
Santo e Todo-poderoso Deus louvo-Te por Teu amor e santidade. Obrigado por demonstrar amor ao enviar Jesus para me salvar. Arrependo-me das vezes [que] achei Teu desejo por santidade exigente demais. Agradeço-Te por me amar o suficiente não somente para me salvar em Jesus, mas também por me chamar a uma vida santa sob a Tua proteção e cuidado. No nome de Jesus eu oro. Amém.

http://www.iluminalma.com/dph/2/0323.html
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...